Políticos de variados espectros ideológicos prestam homenagens a Jô Soares

Fernando Bezerra, Bia Kicis, Lula, Simone Tebet, Marcelo Freixo e outros; confira

Jô Soares morre aos 84 anos - Foto: Divulgação/TV Globo

Após a morte do humorista e apresentador de televisão Jô Soares, aos 84 anos de idade, nesta sexta-feira, 5, políticos brasileiros de variados espectros ideológicos deixaram de lado, por um momento, a polarização que o Brasil enfrenta e usaram as redes sociais para se pronunciar de forma uníssona e prestar homenagens a ele e ao trabalho que desenvolveu no Brasil ao longo de décadas. Publicaram mensagens de adeus o ex-líder do governo Bolsonaro no Senado Federal, Fernando Bezerra (MDB-PE), que disse que Jô foi “sempre inovador e impecável”; o filho dele, Fernando Filho (União-PE) destacou a inteligência e o senso crítico do apresentador; a deputada Bia Kicis (PL-DF) fala das suas “personagens imortalizadas”; o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) publicou uma foto de quando foi entrevistado por Jô Soares: “Pessoa generosa que por anos conduziu entrevistas que foram um importante espaço de debate para o país”; a senadora Simone Tebet (MDB-MS) também se pronunciou: “Seus personagens marcaram nossas vidas e o Brasil”, disse; o deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ) agradeceu a Jô pelas risadas, reflexões e sabedoria.

“Obrigado por tudo. ‘Faça Humor, Não Faça Guerra’, que o nome do seu primeiro programa seja um mantra eterno”. Jô estava internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, desde o dia 28 de julho.

Ainda não há informações sobre a causa de sua morte. O humorista era também dramaturgo e escritos, ator, diretor de teatro e teve passagens pelas emissoras Continental, TV Rio, Tupi, Excelsior, Record, SBT e TV Globo. Confira abaixo as declarações de políticas citadas na íntegra e outras:

Sair da versão mobile