Ação de demolição teve início na terça-feira (12), com limpeza da rua e retirada de caminhão atingido por destroços. Prédio abrigava uma antiga fábrica de massas. Rua Amaral Gurgel continua interditada por tempo indeterminado. Parede com risco de cair em prédio onde muro desabou e matou vendedor começa a ser demolida em Jaú
Central da Notícia/Divulgação
A demolição do prédio cuja parede desabou no fim de setembro e matou um vendedor que passava pela rua Amaral Gurgel teve continuidade nesta quarta-feira (13), em Jaú (SP).
Os trabalhos começaram nesta terça (12) e devem prosseguir durante as próximas semanas, podendo durar até um mês. Para a ação, foi preciso esperar a chegada do maquinário vindo do Rio de Janeiro, o que atrasou o início em duas semanas, de acordo com a prefeitura.
Demolição de prédio que desabou e matou vendedor segue em Jaú
Na terça-feira, o trabalho inicial consistiu na retirada dos entulhos do dia da queda e do caminhão atingido pelo paredão – o veículo foi colocado logo à frente para permitir o trânsito da máquina. No período da tarde, parte do paredão que tinha resistido ao desmoronamento foi derrubado.
Nesta quarta, outra parte começou a ser derrubada, inclusive as paredes mais baixas. A rua Amaral Gurgel continua interditada por tempo indeterminado, aumentando em mais de 600 metros o desvio de quem passa pela via.
Desde o acidente, quatro imóveis vizinhos foram desocupados, sendo dois comerciais e duas residências. As famílias foram abrigadas em um hotel até que fosse completada a demolição do prédio, que foi solicitada pela Defesa Civil pelo risco de novos desabamentos.
VÍDEOS: assista às reportagens da região
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.